A Educação Sexual na Adolescência


A adolescência
As principais transformações na adolescência
A sexualidade na adolescência


A Adolescência

Quando começa?


O início do período da adolescência é, em termos de idade, muito variável. A adolescência começa com a puberdade, ou seja, com a entrada em funcionamento dos órgãos sexuais. Nas raparigas, isto acontece habitualmente a partir dos 10 anos, com o aparecimento da primeira menstruação. Nos rapazes, esta transformação ocorre a partir dos 12 anos, com a possibilidade da primeira ejaculação e coincidente aparecimento de pêlos axilares.

O que é?

A adolescência pode ser definida de várias formas:

A adolescência é, portanto, o espaço de transição entre a infância e a idade adulta e tem como limites a puberdade e a independência. É o conjunto de transformações na vivência do corpo e na consciência de si próprio, nas relações com os pais, os companheiros, os adultos e a sociedade em geral e na forma de encarar o futuro, desencadeadas pela maturação dos órgãos sexuais e pelo desenvolvimento físico e intelectual, que criam o ser adulto.
O período da adolescência tem tendência a ser cada vez maior, já que, por vários motivos, a puberdade acontece cada vez mais cedo e a independência, tanto social como económica, acontece cada vez mais tarde.


As principais transformações na adolescência

Transformações no corpo:


  • O corpo cresce a um ritmo acelerado e, por vezes, desigual e desproporcionado. Nas raparigas, desenvolvem-se as glândulas mamárias e aparecem os pêlos púbicos e axilares. Nos rapazes, desenvolvem-se os órgãos sexuais, aparecem os pêlos púbicos, axilares e a barba e, em certos casos, acontece um ligeiro desenvolvimento das glândulas mamárias.
  • Os órgãos sexuais entram em funcionamento. Aparece a primeira menstruação nas raparigas e a possibilidade de ejaculação nos rapazes.
  • Dão-se algumas transformações muito variadas provocadas pelas hormonas sexuais, que começam a ser produzidas na puberdade. Nos rapazes, dá-se a chamada "mudança de voz". Em ambos os sexos, a actividade hormonal dá origem ao aparecimento de acne, que normalmente desaparece passado algum tempo.


Transformações nas relações com os pais:



Transformações nas relações com outros rapazes e raparigas:



Transformações nas relações com os adultos:



Transformações na forma de encarar o futuro:




A sexualidade na adolescência

É durante o período da adolescência que a sexualidade se manifesta de uma forma mais clara e intensa e que se estabelece a ligação entre a sexualidade e a afectividade. Esta ligação existe de forma diferente nos rapazes e nas raparigas.
Assim, é a partir da adolescência que a sexualidade se começa a manifestar, através de:

Os sonhos sexuais são todos os sonhos que representam uma situação sexual, mesmo que não seja uma actividade sexual perfeitamente clara. Estes sonhos são involuntários, como todos os sonhos, variam muito de pessoa para pessoa e são acompanhados de excitação sexual.

Os desejos e excitações sexuais aparecem nas raparigas habitualmente de forma menos intensa do que nos rapazes e estão geralmente relacionados com a sua vida afectiva. Nos rapazes, este tipo de sensações estão ligadas aos mais diversos estímulos e muitas vezes não têm qualquer relação com a vida afectiva.

As fantasias sexuais variam muito de pessoa para pessoa e têm um papel importante na sexualidade de cada um.

A masturbação é qualquer processo utilizado para a auto-excitação e o alcançar do orgasmo. Na maioria das vezes, é feita através do estímulo manual e ritmado das zonas mais sensíveis dos órgãos sexuais. Ao contrário do que se pensava até há alguns anos, a masturbação não causa qualquer prejuízo físico ou psicológico ao organismo. Nos adolescentes, a masturbação é uma forma possível de satisfazer o desejo sexual através do prazer da excitação e do orgasmo. Nos rapazes, ela é também uma forma de compensar a ansiedade, a insegurança e a frustração, pela "confirmação" da sua virilidade e potência.

As relações sexuais são normalmente uma forma de expressão sexual do amor entre um homem e uma mulher, com introdução do pénis na vagina e execução de movimentos ritmados que aumentam a excitação e conduzem ao orgasmo.
Na maioria dos casos, os adolescentes iniciam a sua vida sexual pelas carícias mútuas e pela exploração do corpo do parceiro, deixando as relações sexuais propriamente ditas para mais tarde.

A decisão de ter ou não relações sexuais é bastante mais complicada para as raparigas do que para os rapazes porque implica uma série de dúvidas e receios relacionados com a relação afectiva. Pelo contrário, os rapazes não hesitam na sua decisão de iniciarem a sua vida sexual, não só pela força dos seus desejos, mas também para provarem a si próprios que são capazes de terem relações sexuais e de satisfazerem uma rapariga e para terem a certeza de que as raparigas gostam mesmo deles.